Condomínios Inteligentes

Condomínios Inteligentes

Imagine morar em um condomínio que utilize a tecnologia a favor da sustentabilidade e da economia. Esses recursos são aplicados na automação de sistemas, por exemplo, itens de segurança, iluminação e manutenção geral do edifício ou conjunto residencial. Esse é o conceito básico de um condomínio inteligente.

Confira agora mais algumas características que tornam um condomínio inteligente e suas vantagens para moradores e sociedade.

1 – É baseado na sustentabilidade
Estamos na era da sustentabilidade, da preocupação com o impacto da vida humana no meio ambiente. O condomínio inteligente também é pensado para preservar a natureza. Isso pode ser visto nos sistemas para captar e reutilizar água da chuva, iluminação inteligente, jardins horizontais e verticais, projetos de paisagismo e muito mais.

O objetivo não é apenas diminuir o impacto da utilização dos recursos naturais. É também tornar a manutenção do condomínio mais econômica. Por isso a denominação inteligente: conseguir ser mais eficiente economizando.

2 – Gera economia aos moradores
Como dissemos acima, para se ter um condomínio inteligente é preciso gerar, também, economia financeira. Projetos de aproveitamento da iluminação natural e energia solar são exemplos que causam impacto positivo nas contas do edifício. Podemos citar, ainda, sistemas de retenção do calor que pode ser usado em sistema de aquecimento.

Em alguns modelos há elevador inteligente com dínamos (geradores de energia) que permitem a utilização eficiente do equipamento. Isso também gera uma economia significativa em energia elétrica. Outros exemplos incluem reutilização de água, modernização de itens de segurança, reciclagem de resíduos e redução de custos operacionais.

3 – Melhora de forma significativa a segurança
Um dos pontos mais importantes para moradores é a segurança. E o condomínio inteligente é muito intenso nessa área. As soluções para controlar o fluxo de entrada e saída de pessoas e veículos são mais eficientes. Automação de alarmes e sensores são explorados para melhorar a segurança, principalmente na integração com circuitos de TV e monitoramento.

4 – O condomínio inteligente proporciona conforto
Com a economia estabelecida em energia e iluminação, por exemplo, é possível pensar em melhorias em áreas de lazer e espaços comuns. O investimento em paisagismo e áreas verdes eleva a qualidade de vida. A eficiência da manutenção e aumento dos itens de segurança fazem os moradores se sentirem mais confortáveis. Assim, se aproveita melhor a vida em condomínio.

5 – Utilizar tecnologia avançada
Existem exemplos de condomínios e prédios inteligentes que utilizam tecnologia de ponta em seus recursos. Com integração de um data center, é possível colher e analisar dados para melhorar cada vez mais as infraestruturas. Por exemplo, ao controlar entrada e saída de pessoas e veículos, se obtém horários de maior e menor fluxo. Assim, é possível pensar onde investir em melhorias.

Esse controle pode acontecer à distância utilizando tags, aplicativos, QR Code e etc. É a portaria à distância, que aumenta a segurança. A função pânico nos veículos automotivos, por exemplo, permite ao morador avisar que está em perigo. Esses e outros recursos podem ser integrados, tornando a rotina mais segura no condomínio inteligente.
 

Fonte: Panoramia

Voltar

Postado 31 Out, 2019